NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Numa altura em que a companhia aérea já prevê retomar 86% das rotas na Europa, vai lançar com o Turismo de Portugal uma campanha na Alemanha, Suécia, Noruega, Reino Unido, Itália e Holanda, com preços desde 47 euros.

A TAP e o Turismo de Portugal vão lançar uma nova campanha na Europa, com o objetivo de promover o país como destino, numa altura em que a companhia aérea nacional já tem prevista a retoma de 86% das suas rotas neste continente.

Ao Negócios, fonte oficial da TAP explicou que a campanha "Ready to Go", sob o mote "Todo o sol e espaço que precisa", visa "convidar os turistas europeus a explorarem o melhor que o país tem para oferecer", mas, "mais do que uma campanha, esta é uma oportunidade para contribuir para a retoma do setor turístico português que tanto tem contribuído para a economia nacional". No total, a transportadora aérea estima que esta iniciativa conjunta impacte mais de três milhões de pessoas na Europa.
 
Segundo a mesma fonte, durante os próximos 30 dias, esta campanha vai estar disponível na Alemanha, Suécia, Noruega, Reino Unido, Itália e Holanda, nos meios digitais, oferecendo a TAP preços desde 47 euros para viagens para o Porto e para Lisboa, "permitindo depois que todos os turistas descubram Portugal de norte a sul, incluindo os dois arquipélagos dos Açores e da Madeira". Para reservas efetuadas ainda durante o mês de agosto, a companhia possibilita que estas sejam alteradas gratuitamente. A mesma fonte salientou ainda que "tanto a TAP como o Turismo de Portugal desenvolveram um selo Clean & Safe que reconhece o cumprimento das recomendações da Direção-Geral da Saúde e os procedimentos seguros para o funcionamento das suas atividades".
A TAP estima que a campanha impacte mais de 3 milhões de pessoas.

Depois de em março as medidas tomadas para combater a propagação do novo coronavírus terem obrigado a TAP a aterrar praticamente toda a sua frota, a companhia está agora gradualmente a retomar a sua operação. Depois de em julho ter recebido a primeira tranche da ajuda do Estado, para agosto, a transportadora programou cerca de 500 voos semanais de ida e volta, num total de 65 rotas, e em setembro prevê realizar perto de 700 voos por semana, num total de 76 rotas, o que equivale a cerca de 40% da sua operação normal pré-covid. Para outubro, a empresa anunciou já que a sua rede será ainda mais reforçada, com um total de 82 rotas, prevendo que nesse mês só para a Europa possa retomar 86% dos voos.

Partilhar