NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A comunidade portuguesa em Macau já arrecadou mais de 171 mil euros em nove dias para comprar material médico para Portugal para combate à covid-19 e a organização decidiu estender por mais dois dias a angariação de fundos.

"Devido às celebrações do feriado do Ching Ming e à consequente interrupção de vários serviços, incluindo bancos, na próxima segunda-feira, foi decidido prolongar esta iniciativa até ao final do dia 07 de abril, mantendo-se a respetiva conta COVID 19 Solidariedade Portugal MOP 9016556516 aberta até essa data", apontou o BNU em comunicado.

 

A comissão organizadora apelou ainda à comunidade para continuar os donativos.

 

"Apelamos a todos os que possam para se juntarem a nós e fazerem o seu donativo! Faça-o por si, todos em Portugal irão agradecer", apontou.

 

O movimento junta quase duas dezenas de entidades e personalidades e, em cerca de 12 dias quer apoiar Portugal "no esforço de guerra" face ao surto do novo coronavírus, estabelecendo como prioridade a aquisição de equipamento que proteja todos aqueles que estão na linha da frente e a capacidade nacional de deteção de casos, explicaram os seus membros à agência Lusa.

 

A presidente da Casa de Portugal em Macau, Amélia António, explicou que a partir de uma lista do Ministério da Saúde de Portugal foram definidos objetivos prioritários, sempre com um pressuposto: tentar que morra o menor número de pessoas possível e reduzir o total de infetados.

 

O presidente da Santa da Casa da Misericórdia, António José de Freitas, afirmou que se trata da contribuição para "um esforço de guerra" que está a ser travado em Portugal e destacou que não há já muito tempo, até porque a conta solidária vai estar ativa apenas até 07 de abril.

 

O movimento solidário conta com o apoio institucional do Consulado-Geral de Portugal em Macau e Hong Kong, Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP) e do BNU.

 

Portugal regista hoje 209 mortes associadas à covid-19, mais 22 do que na quarta-feira, e 9.034 infetados (mais 783), segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

 

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 940 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 47 mil.

 

Dos casos de infeção, cerca de 180.000 são considerados curados.

 

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Partilhar