NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A Sword Health fechou uma ronda de financiamento de série A no valor de oito milhões de dólares (cerca de sete milhões de euros). A startup portuguesa que desenvolveu o primeiro sistema de fisioterapia digital que junta Inteligência Artificial e equipas clínicas humanas chamou a atenção de companhias como a Khosla Ventures.

O financiamento conquistado permitirá à Sword Health reforçar a expansão nos Estados Unidos da América e desenvolver as capacidades de engenharia do seu produto. Além disso, a startup pretende investir na validação clínica do sistema que criou.

 

Actualmente, a Sword Health já trabalha com algumas das maiores seguradoras do outro lado do Atlântico para tratar e prevenir doenças musculoesqueléticas. O objectivo é reduzir para metade os custos associados a estas patologias nos Estados Unidos da América (190 mil milhões de dólares por ano).

 

«Já provámos que conseguimos tornar possível o impossível ao desenvolver uma nova tecnologia totalmente impensável.

Com esta ronda queremos passar do possível para o inevitável», afirma Virgílio Bento, fundador e CEO da Sword Health.

Segundo o responsável, as doenças musculosqueléticas estão a provocar e a aumentar o absentismo laboral, além de promover o consumo de opioides e a realizaão de cirurgias que poderiam ser evitadas. «Estamos a construir os próximos 50 anos da fisioterapia mundial e a redefinir os cuidados de saúde para estas patologias», garante.

Partilhar