NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Startup portuguesa quer liderar movimento de transparência e otimização da pegada carbónica para a indústria da moda.

A startup portuguesa HUUB lança, durante esta edição do Web Summit, um programa a dois anos que tem como objetivo reduzir a pegada carbónica para a indústria da moda. O programa vai ser divulgado na plataforma logística da HUUB, para poder elucidar as marcas que a integram para a “necessidade de implementação de estratégias de redução do seu impacto”.

A ideia é que, a dois anos, as empresas cuja logística é gerida pela HUUB tenham visibilidade sobre cerca de 70% da sua pegada ecológica.

 

De acordo com a HUUB, o peso da indústria da moda no ambiente equivale a aproximadamente 8% da pegada carbónica global.Neste projeto em concreto, a HUUB vau trabalhar de acordo com a matriz Environmental Profit & Loss, criada pelo grupo Kering para as suas marcas (Gucci, Saint Laurent, Balenciaga, Alexander McQueen).

 

“O primeiro passo para solucionar um problema é percebê-lo. É isso que queremos construir com as nossas marcas. Um programa que, numa fase inicial, permita identificar o impacto ambiental produzido e, numa segunda fase, definir as medidas de melhoria e otimização”, explica Luís Roque, cofundador e CEO da HUUB, citado em comunicado. “Gerimos, neste momento cerca de 70 marcas, na sua maioria insígnias ‘slow fashion’ com a sustentabilidade no seu ADN. Queremos ajudá-las a crescer e a ganhar escala, mas de uma forma sustentada e consciente e acima de tudo, queremos com isto criar um efeito de contágio positivo, que se estenda a toda a indústria da moda a médio prazo”, acrescenta.

 

A metodologia vai mostrar aos parceiros da HUUB o impacto que têm não só na emissão de carbono mas também o custo ambiental das suas matérias-primas, dois pontos críticos no caminho para uma moda mais sustentável. O serviço vai, acredita a empresa, acrescentar valor à oferta da HUUB.

 

Fundada em 2015 por Luís Roque, Tiago Craveiro, Tiago Paiva e Pedro Santos, a HUUB apresentou ao mercado uma nova abordagem à logística da indústria da moda.

Partilhar