NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Chama-se One Stop Shop e resulta de uma iniciativa do governo e Startup Portugal. Programa pretende complementar as medidas já lançadas para atrair empreendedores e investidores para Portugal.

O Balcão do Empreendedor quer ser uma nova peça do puzzle, encaixando-se nas medidas apresentadas ao longo dos últimos três anos para atrair empreendedores e investidores internacionais. O novo One Stop Shop tem como propósito o acompanhamento e a disponibilização de informação que sirva de apoio ao processo de estabelecimento de novos negócios em Portugal, avança fonte oficial do Ministério da Economia ao DN/Dinheiro Vivo.

 

Num ponto único, os empreendedores com vontade de se instalarem em Portugal vão poder obter toda a informação de que necessitam, como, por exemplo, saber como se cria uma empresa em território nacional, ou ficar a conhecer os serviços e empresas que prestam apoio nesse processo. O balcão pretende também estabelecer uma ponte com programas de inovação disponíveis no país, e fontes de financiamento para startups, como fundos de investimento e capital de risco.

 

O One Stop Shop - Balcão do Empreendedor contará com uma base digital mas também terá uma componente física, disponível nas instalações da Startup Portugal no Ministério da Economia, em Lisboa.

 

Este balcão estará disponível a partir desta segunda-feira, data que marca também a inauguração das novas instalações da Startup Portugal.

 

Nos últimos anos, Portugal tem apostado em iniciativas para atrair empreendedores e investidores estrangeiros, convidando à instalação de operações no país. Entre os exemplos contam-se iniciativas como o programa Startup Visa, para atrair empreendedores internacionais que, até junho do ano passado, recebeu 115 candidaturas, com 57 delas aprovadas pelo Ministério da Economia. Na altura, o governo indicava que a maioria das candidaturas que recebeu luz verde pertenciam a empreendedores do Brasil, Rússia e Irão.

 

Outros exemplos de programas para captar empreendedores e investimento estrangeiro são o Tech Visa ou a campanha Sign Up for Portugal. No caso do Tech Visa, que entrou em vigor em janeiro de 2019, o executivo pretende facilitar a atribuição de vistos de residência para a contratação de trabalhadores qualificados vindos de fora da União Europeia.

 

A candidatura a este programa é feita pela empresa que pretende contratar, com a avaliação das candidaturas e respetiva certificação das empresas a cargo do IAPMEI - Agência para a Competitividade e Inovação. Este organismo avalia as candidaturas em articulação com outras entidades, como o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras e a Direção-Geral dos Assuntos Consulares.

 

Em outubro do ano passado, o IAPMEI indicou que já tinha certificado 163 empresas no âmbito do programa ​​​​​​​Tech Visa.

Partilhar