NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

A apresentação destes dados globais coincide com o lançamento do novo escritório de Turismo Saudável da Airbnb, uma iniciativa para ajudar a impulsionar o turismo local, autêntico e sustentável em países e em cidades de todo o mundo.

Mais de metade dos hóspedes que utilizam a Airbnb a nível global (53%) referem que o dinheiro que economizaram usando a Airbnb foi gasto em empresas locais, enquanto quase metade dos gastos dos hóspedes (44%) é efetuado nas comunidades onde eles ficam alojados, espalhadas pelas cidades e não apenas nas zonas de hotéis e turísticas. A grande maioria dos hóspedes afirma que escolheu a Airbnb porque pretende viver como um morador local (79%) e porque é mais prático do que os hotéis (89%).

 

Estes dados que agora a plataforma Airbnb de aluguer de alojamneto local revela abrangem integralmente o ano de 2017 e fazem parte de um compromisso contínuo de transparência com os governos, demonstrando os benefícios inerentes a um turismo saudável para as famílias e para as respetivas comunidades locais.

 

Particularmente sobre Portugal, a plataforma avança que o nosso país possui uma “comunidade vibrante” de anfitriões que sabe acolher viajantes de mais de 150 países nas suas casas e comunidades; o anfitrião típico ganhou 4.096 euros alugando seu alojamento durante 44 noites por ano, proporcionando uma renda significativa ao cidadão comum e às famílias; realçando ainda que Portugal acolheu mais de 2,6 milhões de visitantes no ano passado e 455 mil pessoas viajaram de Portugal para outros destinos, criando ligações físicas através de diferentes fronteiras e culturas.

 

“Com as viagens e o turismo a crescer mais rápido do que a maioria do resto da economia, é fundamental beneficiar o maior número possível de pessoas – e atualmente nem todo o turismo tem sido criado da mesma forma. Para democratizar os benefícios das viagens, a Airbnb oferece uma alternativa saudável aos hábitos de viagens em massa que atormentam algumas cidades há décadas”, afirmou Chris Lehane, responsável máximo de Políticas Globais e Comunicações da Airbnb.

 

Novo Escritório de Turismo Saudável

 

A apresentação destes dados globais coincide com o lançamento do novo escritório de Turismo Saudável da Airbnb, uma iniciativa para ajudar a impulsionar o turismo local, autêntico e sustentável em países e em cidades de todo o mundo.

 

Desde a fundação da empresa, há cerca de dez anos, os viajantes descobriram novos destinos e bairros fora das rotas turísticas típicas, levando os benefícios económicos do turismo às pequenas empresas e aos moradores locais em todo o mundo. Aproveitando este trabalho através de parcerias, programas e eventos, com o Escritório de Turismo Saudável a Airbnb vai expandir os seus esforços para capacitar economicamente as comunidades, direcionar as viagens para lugares menos conhecidos e apoiar hábitos de viagem ecológicos.

 

Novo Conselho Consultivo de Turismo

 

Para apoiar esta missão em constante crescimento a Airbnb congratula-se também hoje com o seu primeiro Conselho Consultivo de Turismo. Composto por especialistas em turismo global, esta entidade ajudará a moldar a visão e as atividades de longo-prazo da empresa, de modo a garantir que a Airbnb continua a ser uma solução para o excesso de turismo causado pela massificação das viagens.

 

Esta é uma questão particularmente importante porque a indústria do turismo continua a crescer. De acordo com o World Travel & Tourism Council (WTTC), o setor de viagens é atualmente responsável por 313 milhões de postos de trabalho e por gerar 10% do PIB mundial.

 

O Conselho Consultivo de Turismo é composto por líderes e especialistas em políticas de turismo a nível global, que durante os seus anos de trabalho no setor têm definido muitos dos motes para as discussões sobre os temas mais importantes da indústria: Taleb Rifai, ex-secretário geral da Organização Mundial de Turismo das Nações Unidas (UNWTO)David Scowsill, diretor Executivo da EON Reality Inc. e ex-Presidente e CEO do World Travel & Tourism Council (WTTC); Rosette Rugamba, diretora Geral da Songa Africa e Amakoro Lodge e ex-diretora geral do Turismo do Ruanda e Hon Bob Carr, ex-ministro dos

Partilhar