NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

O Porto foi a terceira cidade no mundo a receber uma Exposição Universal, em 1865. Uma iniciativa da Associação Industrial Portuense, hoje AEP, que pretender aproveitar a presença de Portugal na Expo Dubai, no próximo ano (um dos muitos eventos que deveriam ter acontecido em 2020 e que foram adiados para 2021 por causa da pandemia), para lembrar esse facto histórico.

"Das primeiras exposições universais [que se fizeram no mundo], o Porto recebeu a quarta. Primeiro foi Londres, depois Paris, voltou a Londres e depois foi o Porto. E ninguém se lembra disso", diz Paulo Vaz.


O admninistrador executivo da AEP para a área de Negócios reconhece que esta opção, de ajudar a divulgar a existência de uma exposição universal no Porto no século XTX não é uma decisão que caiba à AEP, mas assume que gostaria de recolher os consensos necessários para o fazer. "Não depende só de nós, tem que haver muitos parceiros que estejam envolvidos nisto, mas era um desafio muito interessante para enfrentar", frisa. A destruição do Palácio de Cristal, construído para receber a Expo do Porto e mais tarde demolido, é uma das razões que pode ajudar a explicar o desconhecimento deste tema. E, por isso, deixa um recado ao atual e futuros autarcas na região: "Reconstruir o Palácio de Cristal original ficaria simpático a qualquer presidente. Não é impossível e dignificaria imenso o país".


Portugal é um dos 192 países que vão marcar presença na Expo 2020 Dubai, que vai decorrer de 1 de outubro de 2021 a 31 de março de 2022 nos Emirados Árabes Unidos. E a AEP quer ter um papel "particularmente importante" em dar "visibilidade do tecido industrial português", num espaço onde haverá "muitos milhões de visitantes a olhar para nós".


A AICEP recebe, no final deste mês, o pavilhão português que, do ponto de vista físico, já está construído. Depois, há todo o trabalho de recheio e museológico, com uma área respeitante às "manifestações de natureza corporativa" dos vários setores, na qual a AEP tem interesse. "Serão semanas temáticas, exposições temporárias, conferências, encontros B2B com eventuais clientes, vamos olhar para tudo isso com muita atenção", diz Paulo Vaz.

Partilhar