NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

O trio Renault-Nissan-Mitsubishi anunciou o lançamento da Alliance Ventures, preparando um investimento de cerca 806 milhões de euros para apoiar a inovação.

Esse montante será empregue gradualmente, prevendo-se a aplicação de 161 milhões de euros durante o próximo ano. Na fase final do investimento, a Aliança espera ter lançado 12 modelos totalmente elétricos.
 

A inovação é uma matéria em que a Aliança, composta pela Renault, Nissan e Mitsubishi, pretende investir. O trio anunciou o lançamento da Alliance Ventures, um novo fundo de capital de risco que prevê a aplicação de até mil milhões de dólares, cerca de 806 milhões de euros, para o apoio à inovação ao longo dos próximos cinco anos. Em 2019, um fluxo de investimento de 161 milhões de euros impulsionará o desenvolvimento de sistemas autónomos, de conectividade e de inteligência artificial, lançando a também a rampa para a eletrificação.

 

Através de investimentos anuais adicionais, a Alliance Ventures tornar-se-á o maior fundo de capital de risco do setor automóvel, sustentando pelo plano estratégico ‘Alliance 2022’. “A nossa abordagem de inovação irá permitir-nos investir e colaborar com startups e empreendedores do setor da tecnologia, que irão beneficiar da escala global da Aliança”, sublinhou Carlos Ghosn, Presidente do Conselho de Administração e CEO da Renault-Nissan-Mitsubishi, considerando que “este novo fundo reflete o espírito colaborativo e a mentalidade empreendedora que estão no cerne da Aliança”.

 

A Alliance Ventures planeia investir em startups, promovendo o desenvolvimento de novas soluções tecnológicas e empresas para a Aliança e apoiando novos empreendedores e estabelecendo novas parcerias. A primeira empresa a investir será a Ionic Materials, entidade com sede nos EUA e que desenvolve materiais para baterias de estado sólido sem cobalto. Esta empresa é a criadora de um eletrólito de polímero sólido pioneiro, que promete proporcionar um melhor desempenho e rentabilidade de baterias de elevada densidade energética, com várias aplicações que transcendem inclusivamente o setor automóvel.

 

Estes investimentos estão em conformidade com os objetivos do plano de médio prazo Alliance 2022, que contempla duplicar as sinergias anuais geradas pelas marcas da Aliança para mais de 10 mil milhões de euros até ao final de 2022. A estratégia da Aliança visa incrementar as receitas, a economia e o controlo de custos em áreas que incluem a eletrificação, sistemas de condução autónoma e conectividade do automóvel. No final do plano traçado, o trio espera ter lançado 12 modelos totalmente elétricos e colocar no mercado 40 automóveis com tecnologia de condução autónoma e desenvolver serviços de mobilidade com veículos robóticos.

 

“Esta iniciativa de investimento foi concebida para atrair para a Aliança as mais promissoras startups tecnológicas do setor automóvel”, revela Carlos Ghosn. O plano estratégico Alliance 2022 prevê que as receitas conjuntas das empresas associadas atinjam os 194 mil milhões de euros e que o volume de vendas anuais ultrapasse os 14 milhões de automóveis até ao final de 2022.

Partilhar