NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

ATP, Seletiva Moda e CITEVE são alguns dos stakeholders que o número de dezembro da revista da AICEP, a Portugal Global, destaca no âmbito do setor têxtil e do vestuário nacional: num conjunto de textos que pretendem relevar o que de mais importante se produz em Portugal, a publicação afirma que a ITV merece menção especial “devido ao elevado reconhecimento internacional e à forte capacidade exportadora”, mas também pela “competência para gerar riqueza e emprego”.

A Portugal Global serve-se dos grandes números do setor em termos de produção e de exportação para evidenciar a capacidade da ITV em criar mais-valias que contribuem diretamente para o PIB, sem esquecer o seu papel fundamental em termos de inovação e de criação de propostas de valor. “Nos últimos anos, esta indústria teve a capacidade de se adaptar e reinventar, através do investimento realizado pelas empresas portuguesas em tecnologia, no design e na inovação, bem como da aposta em novos canais de distribuição, na diversificação de mercados, na certificação, no desenvolvimento de novos produtos e na melhoria dos serviços”, refere.

 

Referindo-se em particular à associação têxtil, a revista da AICEP refere que “a forte aposta na internacionalização foi uma das principais responsáveis pela notável recuperação do setor. Neste contexto, a ATP – Associação Têxtil e Vestuário de Portugal tem tido um papel determinante nas opções estratégicas da fileira que representa.”

 

“Com o objetivo de reforçar a notoriedade e a reputação do “made in Portugal”, o que felizmente tem sucedido e até superado as melhores expectativas, a ATP tem vindo a dinamizar projetos de promoção de imagem”, entre outros, que contribuíram de forma indelével para o sucesso do setor.

 

Já no que se refere à Seletiva Moda, a AICEP afirma que “a associação pretende valorizar a fileira têxtil portuguesa num contexto internacional. Assim, cumpre a sua missão através da dinamização, qualificação e organização de ações coletivas desta indústria sob a marca ‘From Portugal’”. E recorda que o projeto ‘From Portugal’ está já aprovado, tendo um montante de apoio elegível de mais de 12,5 milhões de euros, dos quais 6.9 milhões são provenientes da União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

 

Em relação ao CITEVE, a Portugal Global recorda que “há quase 30 anos, várias centenas de empresas dos setores têxtil e do vestuário criaram” aquele organismo “com o objetivo de levar estes setores para novos patamares de qualidade, quer ao nível dos produtos, quer ao nível dos produtos propriamente ditos, quer ao nível dos serviços associados a estes”.

 

“O reconhecimento que foi obtendo tem vindo a facilitar a criação de uma imagem positiva da indústria nacional, a vários níveis. Entre os vários elementos de reconhecimento internacional, figura o facto de hoje participar como jurado em iniciativas de relevo no mercado internacional, como a Techtextil, ISPO, Première Vision e Future Textile Materials”, refere ainda.

Partilhar