NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

As economias da África subsaariana devem crescer 3,3% este ano e 3,5% em 2019, de acordo com as previsões atualizadas das 'Perspetivas Económicas Mundiais' do Fundo Monetário Internacional (FMI), hoje divulgadas em Washington.

"O crescimento recuperou na África subsaariana, de 2,7% em 2017 para 3,3% em 2018 e 3,5% em 2019, tal como foi, genericamente, antecipado no outono", escrevem os analistas do FMI, na atualização das previsões de outubro, hoje divulgadas em Washington.

 

"Houve uma modesta revisão em alta para a Nigéria, mas o crescimento deverá ser um pouco mais baixo na África do Sul, ficando abaixo de 1% em 2018 e 2019 devido ao aumento da incerteza política e ao seu impacto na confiança e no investimento", acrescentam os peritos.

 

O FMI reviu em baixa de 0,1 pontos o crescimento previsto para a África subsaariana para este ano, e aumentou em 0,1 pontos a previsão para o próximo ano, mas não apresenta explicações sobre esta ligeira alteração.

 

Para o Brasil, o único país lusófono para o qual há estatísticas específicas, o FMI considera que o país vai crescer, afinal, 1,9% este ano e 2,1% em 2019, o que representa uma revisão em alta de 0,4 pontos para este ano e 0,1 pontos para o seguinte.

Partilhar