NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Após a venda da sua marca de malas Rimowa, Dieter Morszeck viu na Vidigueira a possibilidade de construir um negócio de família que envolvesse a sua paixão pela criação de vinhos de quinta e um hotel de luxo.

A Quinta do Paral, de 85 hectares, é um projecto vitivinícola situado na Vidigueira, tendo sido revitalizada em 2017 pelo empresário alemão, tendo investido até ao momento cerca de oito milhões de euros, que inclui a ampliação da adega, investimentos no processo de produção dos vinhos e a construção de um hotel de charme.

 

São várias as referências históricas encontradas desde o Século XVIII até aos dias de hoje, sendo a mais recente a aquisição na década de sessenta da Quinta do Paral, por parte do Conde de Palma, José Luís d’ Andrade de Vasconcelos e Sousa e da sua mulher para a prática da agricultura tradicional na região. A presença de vinhas na propriedade é antiga e na década de 20, a quinta era já constituída, essencialmente, por vinhas e vinhedos.

 

A criação de vinhos elegantes da Vidigueira, um azeite de superior qualidade e um hotel de luxo no meio das vinhas são os projectos desenvolvidos pela família Morszeck. Com a ajuda do enólogo Luis Morgado Leão, Dieter construiu uma quinta, em pleno coração do Alentejo, com foco na sustentabilidade e na tradição alentejana.

 

Para Dieter, o mundo da viticultura foi desde sempre uma paixão: “Sempre sonhei em construir um negócio de família onde criássemos vinhos excepcionais que reflectissem o carácter do seu terroir. No Alentejo, mais propriamente na Vidigueira, encontrei todas as condições para realizar este sonho. O objectivo da Quinta do Paral passa por criar vinhos únicos e de qualidade superior, bem como proporcionar experiências inigualáveis através dos nossos serviços como a criação do boutique hotel e do enoturismo. Este último começará a ser construído num futuro próximo”.

 

Actualmente está em construção o boutique hotel com vinte quartos luxuosos e um restaurante na quinta, permitindo aos visitantes degustar os vinhos Quinta do Paral, apreciando o Alentejo “way of life” com um investimento estimado de 6,5 milhões de euros. Na adega, têm sido realizados diversos investimentos, nomeadamente no aumento da capacidade de fermentação, armazenagem e estágio, com um valor estimado de 1,3 milhões de euros.

 

Os 40 hectares de vinha da Quinta do Paral mais 12 hectares de vinhas velhas, num total de 52 hectares, são sujeitos a práticas de protecção integrada, favoráveis ao ambiente, o que reduz significativamente a utilização de pesticidas, permitindo a criação de vinhos de qualidade superior.

Partilhar