NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

O grupo inglês Ineos prevê começar a construir em abril a sua nova fábrica em Estarreja, no distrito de Aveiro, para produzir um veículo todo-o-terreno (4x4), num investimento de cerca de 250 milhões de euros.

O grupo inglês Ineos prevê começar a construir em abril a sua nova fábrica em Estarreja, no distrito de Aveiro, para produzir um veículo todo-o-terreno (4x4), num investimento de cerca de 250 milhões de euros.

 

A informação foi avançada hoje pelo CEO da Ineos Automotive, Dirk Heilmann, durante a cerimónia de formalização do protocolo de colaboração entre a empresa britânica e a autarquia para a implementação da fábrica no Eco Parque Empresarial de Estarreja, que tem abertura prevista para 2022.

 

"É um dia muito emocionante para nós, porque estamos a alcançar o próximo marco, começando o nosso investimento e colocando as coisas no chão", disse o CEO da Ineos Automotive.

 

Numa primeira fase, a nova unidade irá criar 200 empregos diretos, mas este número poderá chegar aos 500 no espaço de quatro anos, avançou Dirk Heilmann, adiantando que a fase de recrutamento já começou.

 

"Tomámos a decisão de vir para Portugal, porque houve muitas pessoas que trabalharam muito duro para fazer isto funcionar", disse Dirk Heilmann, destacando o trabalho realizado pela Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), pela autarquia local e pelo Governo português.

 

A unidade de Estarreja ficará responsável pela carroçaria, pelo chassis, que será fornecido Toyota Caetano, em Ovar, e pela pintura, podendo no futuro vir também a produzir veículos.

 

O CEO da Ineos Automotive revelou ainda que já existem protótipos do veículo, que vão entrar em testes no final deste mês, adiantando que o Grenadier deverá ser revelado no final do ano, estando previsto o lançamento no mercado para o final de 2021.

 

Na mesma ocasião, o presidente da Câmara de Estarreja, Diamantino Sabina, classificou este momento como um "marco histórico" no futuro do concelho, realçando a importância da indústria automóvel, que servirá de base a outras indústrias que irão surgir e que criarão ainda mais postos de trabalho indiretos.

 

"Hoje, com a assinatura deste protocolo, conseguimos estabelecer aquilo que são os principais deveres e obrigações de parte a parte e temos aqui a base para começarmos muito em breve a licenciar o projeto e a avançar com esta unidade industrial tão importante para o concelho de Estarreja", disse o autarca.

 

O Eco Parque Empresarial onde irá ser construída a nova fábrica da Ineos conta atualmente com 28 empresas que dão trabalho a 1.500 pessoas.

Partilhar