NewDetail

AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Um eucaliptal em fim de ciclo em Alcácer do Sal deu lugar a 250 hectares de montado de sobro intensivo com recurso à irrigação. No pipeline da Corticeira Amorim, há mais 1000 a 1500 hectares para plantar no Tejo Internacional. O CEO António Rios Amorim quer “antecipar a extracção” de cortiça de 25 para 10 anos, “dar mais rendibilidade ao montado” e inovar no descortiçamento.

Alcácer do Sal. Ano 2020. A sombra harmoniosa e entrelaçada da copa de uns quantos frondosos sobreiros - Árvore Nacional de Portugal – à entrada da Herdade da Venda Nova abrigam-nos do sol escaldante enquanto João Sobral, 44 anos, comprador de cortiça da Corticeira Amorim, quase imune aos raios solares, explica detalhadamente “como tudo começou”, ali, entre os quilómetros 74 e 76 da A2, a autoestrada do Sul.

 

Mais aqui

Partilhar