AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Contact Us


Homepage » Investir em Portugal » Regiões Multifacetadas

Regiões Multifacetadas

 

As Regiões de Portugal

 

Portugal encontra-se dividido em 7 NUTS II* equivalentes a “regiões” - Norte; Centro; Área Metropolitana de Lisboa; Alentejo; Algarve, Região Autónoma dos Açores e Região Autónoma da Madeira - divididas, por sua vez, em 25 NUTS III, que passaram a ter estatuto de “unidades administrativas”, equivalentes a “sub-regiões” (23 Entidades Intermunicipais no Continente).

 

A par das NUTS, Portugal encontra-se dividido em 18 Distritos no Continente (Aveiro, Beja, Braga, Bragança, Castelo Branco, Coimbra, Évora, Faro, Guarda, Leiria, Lisboa, Portalegre, Porto, Santarém, Setúbal, Viana do Castelo, Vila Real e Viseu).

 

As regiões do Alentejo, Centro e Norte repartem, entre si, as maiores áreas territoriais do país, enquanto que à RA Madeira cabe a área mais reduzida.  

 

Regiões

NUTS II (versão 2013)

População total (2014)

População ativa (2014)

PIB (2013)

PIB per capita em ppca   a)(2013)                              

Milhares

Milhares

Milhões €

Milhares €

UE28=100

Portugal

10 375

5 226

171 211

16,4

79

Norte

3 622

1 834

48 668

13,3

64

Centro

2 264

1 170

32 123

14,0

68

Área Metropolitana de Lisboa

2 809

1 383

63 902

22,7

110

Alentejo

733

358

11 275

15,1

73

Algarve

441

227

7 310

16,5

79

RA Açores

246

122

3 694

14,9

72

RA Madeira

259

131

4 071

15,5

75

 

Fonte: INE

Notas: a) ppc - paridade do poder de compra

 

O Norte, Centro e Lisboa concentraram cerca de 84% da população portuguesa em 2014.

 

A taxa de escolarização aumentou de forma significativa nos últimos anos em todos os níveis de ensino e em todas as regiões, com especial destaque para o ensino secundário. As regiões de Lisboa, Centro e Norte apresentavam as taxas de escolarização mais altas, no nível de ensino superior em 2012/2013.

 

Existiam cerca de três centenas de estabelecimentos de ensino superior (universidades e politécnicos), 67% dos quais localizados nas regiões do Norte e Lisboa em 2012. No ano letivo de 2012/2013 inscreveram-se 371 mil alunos no ensino superior, sendo as áreas de estudo mais representativas as ciências empresariais (15,5% do total), a engenharia (15,1%) e a saúde (13,8%). O número de inscritos no conjunto das áreas científicas e tecnológicas representou, em 2012/2013, perto de 30% do total das inscrições no ensino superior.

 

As regiões de Lisboa, Norte e Centro concentraram perto de 92% dos alunos matriculados no ensino superior em 2012/2013.

 

Cerca de 66% das unidades de Investigação & Desenvolvimento estão localizadas nas regiões Norte e Lisboa.   

 

Entre 2010 e 2014 a população média activa com curso superior aumentou 34%.

 

Em 2013 as regiões com maior percentagem de população ativa com nível de escolaridade superior foram Lisboa (20% do total da região), Algarve (19%), Norte e Madeira (18%, cada).

 

O PIB per capita (em ppc), em 2013, correspondeu a 79% da média da UE28. Em termos de NUTS II, apenas a A.M.Lisboa (110%) ultrapassou o valor médio europeu, enquanto o Algarve igualou (79%). Nas regiões Norte e Centro, o PIB per capita (em ppc) foi de 64% e 68%, respetivamente.

 

As empresas não financeiras (representam cerca de 98% do tecido empresarial português e 90% do VAB), verificaram, entre 2010-2013, um decréscimo dos seus principais indicadores económicos. O número de empresas diminuiu 1,4% em média ao ano no período, o Volume de Negócios 3,1% e o VAB 4,9%.

 

As regiões do Norte, A.M.Lisboa e Centro concentram 84% do total das empresas nacionais e 89% das empresas ligadas à indústria transformadora.

 

Quanto à Produtividade Aparente do Trabalho, apenas a A.M. Lisboa ultrapassou a média nacional (21,7 mil euros por trabalhador em 2013).

 

O peso do investimento no VAB (Valor Acrescentado Bruto) só não superou a média nacional (15,8% em 2013) nas regiões da A.M. de Lisboa, Norte e Madeira.

 

As empresas da região de Lisboa representaram 27,8% do total das empresas não financeiras, geraram 47,3% do Volume de Negócios nacional e 46,8% do VAB nacional em 2013.

 

No conjunto da indústria transformadora é a região Norte que lidera o Volume de Negócios (36% do total), seguida da A.M.Lisboa (34%) e do Centro (23%).

 

Regiões

NUTS II (versão 2013)

Empresas(a) 2013

Produtividade Aparente do Trabalho (b)  2013

Taxa de Investimento (c) 2013

Exportações bens (d) 2014

Importações bens (d) 2014

Milhares

Milhares €/pessoa

%

Milhares €

%

Milhares €

%

Portugal

1 097

21,71

15,81

48 177 135

100,0

58 853 826

100,0

Norte

374

18,20

14,66

18 255 781

37,9

12 838 399

21,8

Centro

239

18,16

16,28

9 235 728

19,2

7 358 071

12,5

Área Metropolitana de Lisboa

305

28,96

15,12

15 475 020

32,1

31 932 608

54,3

Alentejo

76

17,85

28,43

2 880

6,0

2 210

3,8

Algarve

55

13,10

16,27

145 397

0,3

214 874

0,4

RA Açores

25

17,38

19,27

101 962

0,2

132 127

0,2

RA Madeira

23

18,67

13,14

123 796

0,3

120 950

0,2

 

Fonte: INE

Notas:

a) Empresas não financeiras

b) Produtividade aparente do trabalho - VAB (cf)/Total de pessoal ao serviço

c) Taxa de investimento - FBCF/VAB (cf)         

d) Exportações e Importações de bens - 2014 valores preliminares. O valor de Portugal poderá não corresponder à soma das regiões pelo desconhecimento da sede de alguns operadores económicos.    

 

As empresas exportadoras das regiões Norte, A.M.Lisboa e Centro asseguraram perto de 89% das vendas e das compras de bens portugueses ao exterior em 2014.

 

As regiões da Madeira, Norte, Algarve e Centro foram as que registaram maior crescimento das exportações em 2014, face ao ano anterior (48%, 6%, 5% e 4%, respetivamente). As regiões dos Açores e A.M.Lisboa registaram decréscimos das exportações de bens em 2014 (-18% e -4%, respetivamente). 

 

No entanto, no período 2012-2014, as exportações da região Norte e do Centro foram as que mais cresceram (+4,3% e +3,5% em média anual, comparando com +3,2% a nível nacional), seguindo-se as regiões da Madeira e do Alentejo (+2,9% e +2,6%, respetivamente).

 

Nota:

*Nomenclatura de Unidades Territoriais para fins Estatísticos. A nova organização das regiões portuguesas para fins estatísticos foi instituída pelo Regulamento (EU) nº 868/2014 da Comissão, de 8 de agosto de 2014, e compreende alterações nas NUTS de nível III que passam a ter limites territoriais no Continente, coincidentes com os Limites das Entidades Intermunicipais (EIM) definidos na Lei nº75/2013 de 12 de setembro. A nova divisão regional (NUTS 2013) começou a ser aplicada pelo Sistema Estatístico Nacional e europeu a 1 de janeiro de 2015.

 

A estrutura do território português, de acordo com as novas NUTS (versão 2013), é composta por 3 NUTS I (Portugal continental, Região Autónoma dos Açores e Região Autónoma da Madeira); 7 NUTS II (Norte, Centro, Área Metropolitana de Lisboa, Alentejo, Algarve, RA Açores e RA Madeira) e 25 NUTS III (23 Entidades Intermunicipais no Continente e as 2 RA).  

  

Limites das NUTS 2013 

 

Fonte: INE

 

 

 

Mais informação em: 

Portugal - Regiões NUTS II (versão 2013) 

GEE - Gabinete de Estratégia e Estudos (Ministério da Economia)

Intituto Nacional de Estatística

 

Norte

CCDRN – Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte 

Região Norte em Números - 2013 

Anuário Estatístico da Região Norte - 2013

  

Centro

CCDRC – Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro  

Região Centro em Números - 2013 

Anuário Estatístico da Região Centro - 2013

 

Área Metropolitana de Lisboa

CCDR LVT – Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo 

Região Lisboa em Números - 2013 

Anuário Estatístico da Região de Lisboa – 2013

 

Alentejo

CCDRA – Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo  

Região Alentejo em Números - 2013 

Anuário Estatístico da Região Alentejo - 2013

 

Algarve

CCDR ALG – Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve  

Região Algarve em Números – 2013 

Anuário Estatístico da Região Algarve – 2013 

 

RA Açores

Governo da Região Autónoma dos Açores  

SDEA - Sociedade para o Desenvolvimento Empresarial dos Açores 

SREA - Serviço Regional de Estatísticas dos Açores   

Anuário Estatístico da Região Autónoma dos Açores - 2013

  

RA Madeira

Governo da Região Autónoma da Madeira  

DREM - Direção Regional de Estatísticas da Madeira  

Anuário Estatístico da Região Autónoma da Madeira - 2013

 
Partilhar