AICEP
Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal

CABEÇALHO

Contact Us


Homepage » Eventos » ABC Mercado

 

 

  

Porquê os EAU?

·       Posicionam-se no 12.º lugar do ranking das 144 economias do mundo (Global Competitiveness Report 2014-2015 – World Economic Forum), refletindo a competitividade do país, a alta qualidade das infraestruturas, e uma forte estabilidade económica. Surgem ainda no primeiro lugar em relação aos países do Conselho de Cooperação do Golfo (CCG), e também à frente de todos os países do Norte de África.

 

·       São o sétimo maior produtor mundial de petróleo, sendo a economia do país dominada pelos dois maiores emirados: Abu Dhabi e Dubai. Abu Dhabi é fulcral em termos de petróleo e de indústria do gás dos EAU, detendo 90% da sua capacidade produtiva e representando 39% do PIB nacional.

 

 

·       Como resultado do esforço de diversificação da economia, a atividade económica do Dubai está centrada no setor dos serviços (comércio, finanças, turismo e logística), constituindo uma plataforma de negócios da regional e a principal porta de entrada do comércio do Golfo e do Médio Oriente, bem como um polo privilegiado para a cooperação internacional.

 

·       Os EAU são hoje uma economia aberta, registando desde 2012 uma taxa de crescimento anual média do PIB na ordem dos 5,3% e perspetivando-se para os próximos dois anos o valor de 3,4%. Ao crescimento económico evidenciado acresce a estratégia de preparação da Expo 2020 Dubai.

 

·       Nos últimos cinco anos, o valor das exportações portuguesas para o mercado aumentou, tendo a exportação de bens representado 124 milhões de euros em 2014, destacando-se os seguintes grupos de produtos: máquinas e aparelhos, veículos e outro material de transporte, pastas celulósicas e papel, vestuário, minerais e minérios, e alimentar. São mais de 750 as empresas portuguesas que exportam para os EAU.

 

·       Apresentam um ambiente de negócios de qualidade, apoiado em políticas liberais e de investimento em modernas e sofisticadas infraestruturas. A estratégia está fixada em projetos de grande dimensão, numa lógica de cluster, nomeadamente a setorização das free-zones (atualmente 30), pensada e preparada para a atração de investimento estrangeiro, podendo o capital ser totalmente detido pelas empresas estrangeiras.

 

 

·       É ainda um mercado caracterizado por uma forte dinâmica de crescimento, aliada a um elevado poder de compra dos consumidores, existindo ainda inúmeras oportunidades para as empresas e projetos portugueses, destacando-se alguns setores de potencial oportunidade, tais como: Ensino e Formação Profissional, Turismo, Saúde, Têxtil, TIC’s, Agroalimentar, Energia, Construção Civil. De salientar ainda a realização da Expo2020 Dubai e as oportunidades de negócio adjacentes que se perspetivam.

 

  Voltar 

 

 

Organização:

 

AICEP

 

 

Partilhar